segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Garibaldi Filho e José Agripino lideram disputa para o Senado

Segundo o Ipespe, o senador do PMDB tem 57% das preferências e José Agripino está com 51%. Wilma vem em terceiro, com 38%.
Os senadores Garibaldi Alves Filho (PMDB) e José Agripino Maia (DEM) estariam reeleitos se a eleição fosse hoje (30), segundo o Ipespe. O peemedebista está com 57% das intenções de votos na soma dos dois votos para o Senado na pesquisa estimulada. O líder do DEM obteve 51% das preferências e Wilma de Faria (PSB) ficou com 38%.

Hugo Manso (PT) foi citado por 4% dos entrevistados, Sávio Hackradt (PCdoB) por 1%, brancos e nulos somaram 22% e 27% não souberam responder.

A pesquisa do Ipespe foi realizada entre os dias 25 e 27 de agosto e registrada no TSE sob o número 26151/2010 e no TRE sob o número 23500/2010. O instituto ouviu 1.200 pessoas nas mesorregiões do Estado. A margem de erro é de 2,9%. A contratante foi a Rádio Natal Reis Magos (96 FM).

Rejeição

O Ipespe perguntou aos entrevistados em quem não votaria "de jeito nenhum": 59% rejeitaram Hugo Manso; 55% disseram que não votam em Sávio Hackradt; 41% não votam em Wilma; 29% rejeitaram Agripino; e 26% disseram que não votariam em Garibaldi.

PORTAL NO MINUTO

Polícia apura existência de quadrilha dentro da Semurb

Operação Curipira prendeu três funcionários do órgão na manhã desta segunda (30), além de buscas e apreensões nas residências dos acusados.
Após operação conduzida pela Polícia Civil e requerida pelo Ministério Público, que resultou na prisão de três funcionários da Secretaria Municipal de Urbanismo (Semurb) na manhã desta segunda-feira (30), a Polícia agora investiga a existência de uma quadrilha que atua dentro de Semurb há vários anos.

De acordo com informações do MP/RN, os acusados, João Lopes Neto, Alan Bruno Lima da Silva e Sandro Martineli Araújo Bezerra, teriam recebido pagamento de vantagem indevida para acelerar o trâmite de processos, especialmente os referentes à expedição de alvará de localização de empreendimentos.

Além disso, eles também se omitiam na fiscalização de empreendimentos irregulares, na exigência de estudos técnicos indispensáveis à concessão de lincenças, além de oferecerem abatimentos no valor das autuações feitas pela própria Secretaria.

Além das prisões os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão nas residências de dois dos funcionários presos. As medidas foram autorizadas pelo Juiz da 4ª Vara Criminal da Comarca de Natal, Raimundo Carlayle de Oliveira Costa, atendendo requerimentos da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público.

A operação foi denominada de “Curupira”, em alusão ao personagem do folclore brasileiro que defende o meio ambiente.

PORTAL NO MINUTO

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

JOSÉ SERRA EM NATAL


NESTA QUARTA-FEIRA O PRESIDENCIAVÉL JOSÉ SERRA ESTEVE EM NATAL. ELE CHEGOU AO AEROPORTO AUGUSTO SEVERO E FOI RECEBIDO POR DIVERSAS LIDERANÇAS POLÍTICAS LOCAIS E SEGUI EM CARREATA PELAS RUAS DE NATAL ATÉ O BAIRRO DO ALECRIM ONDE CAMINHOU ATÉ O RELÓGIO ONDE FEZ UM COMÍCIO RELÃMPAGO.

5 dos 12 projetos apresentados por Natal passam para nova fase de avaliações

Da reunião do PAC 2, realizada nesta terça-feira em Brasília, a prefeita Micarla de Sousa saiu com a garantia de que 5, dos 12 projetos apresentados, passam para a nova fase de análise do Programa de Aceleração do Crescimento, acenando com repasses para Natal da ordem de 465 milhões de reais, casos na nova fase, os projetos sejam aprovados.
Os recursos garantirão à capital potiguar, a maior obra de drenagem, saneamento e urbanização dos últimos 30 anos
Apesar de estar acompanhada de secretários ligados diretamente às obras apresentadas, a prefeita Micarla de Sousa foi quem fez a apresentação dos projetos que levou.
“Quero destacar principalmente a possibilidade de concluir a drenagem nas proximidades do Arena das Dunas e a disponibilidade dos recursos que devemos ter para continuar a grande obra que estamos executando na Zona Norte de Natal”,disse Micarla ao final da reunião.
*
De Brasília, Micarla seguiu para São Paulo.
Onde faz palestra hoje no Brazil World Cup Transportation Congress.
Falará sobre projetos de Mobilidade Urbana.

THAISA GALVÃO

Prefeitos voltam insatisfeitos de reunião do PAC 2


No dia em que a umidade do ar foi das mais baixas em Brasília, deixando, inclusive, a cidade em estado de emergência, prefeitos do Rio Grande do Norte, que foram à capital federal para reunião sobre inclusão de projetos no PAC 2 parecem ter sido diretamente atingidos...
A prefeita Micarla de Sousa não achou a menor graça em saber que, das obras de drenagem de Natal, só terá dinheiro para 10% do total apresentado.
Foi por ver o sinal de poucos recursos também, que a prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, não poupou ninguém.
Fez discurso político, destinado aos mossoroenses, na mesa comandada pela coordenadora do PAC, Miriam Belchior.
Outro que fez discurso irritado por sair de Brasília sem o esperado, foi Jaime Calado, de São Gonçalo do Amarante.
Mas o prefeito Maurício Marques, de Parnamirim, também não fiou para trás...
E explodiu sua irritação.

THAISA GALVÃO

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Para a governadorável Rosalba, "Serra foi um excelente ministro da Saúde"

Do médico Paulo Xavier, diretor do Hospital Infantil Varela Santiago, em contato com Mônica Serra, mulher do presidenciável José Serra, que foi visitar o hospital.
“Esta casa presta um serviço de amplitude imensurável, e o seu marido, José Serra, tem uma participação importante neste hospital”, disse o médico, informando à psicóloga que o hospital tem 110 leitos e que nenhum paciente paga um real pelo atendimento, já que tudo é mantido pelo SUS.
”O Varela tem um valor diferente para mim, porque já trabalhei aqui. Ver o sorriso da criança, da mãe, me faz um bem enorme e me lembro do tempo que atuava aqui”, disse Rosalba, que é médica pediatra.
Mais uma vez para tirar dúvida em relação ao seu apoio à candidatura de Serra, Rosalba, em entrevista a jornalistas presentes ao hospital, declarou que Serra foi "um excelente ministro da Saúde", lembrando que programas criados por ele como o programa da AIDS, os remédios genéricos, e os agentes de saúde que são de fundamental importância para o país, foram mantidos até hoje.

THAISA GALVÃO

Mônica Serra encerra programação em Natal na companhia de Rogério e Agripino


A programação da psicóloga Mônica Serra em Natal terminou, na noite desta terça-feira, com uma reunião no Clube Albatroz, com presença de eleitores, do deputado federal Rogério Marinho e do senadorável José Agripino.
Em seu discurso, Rogério declarou que a programação de hoje foi só um pouquinho do que acontecerá nesta quarta, com presença de Serra.
*
Pergunta que ficou no ar...
Mônica Serra acompanhará o presidenciável na programação desta quarta?

THAISA GALVÃO

Repressão é insuficiente para combater às drogas, diz FHC


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu nesta terça-feira (24) uma mudança cultural como forma de combater o uso drogas. “Tem que haver um movimento cultural de regulação da droga”, disse ele, ao participar do 16º Seminário Internacional de Ciências Criminais.

Segundo Fernando Henrique, a repressão já se mostrou insuficiente para enfrentar as drogas. Por isso, acrescentou, é necessário que haja incentivo à redução do uso dessas substâncias. “É preciso mudar o enfoque e ver como se pode reduzir o consumo.”

Para o ex-presidente, a ação policial como medida única para combater a expansão do tráfico tem resultado em violência e corrupção. “Não só a repressão não tem sido eficaz, como tem sido instrumento para aumentar a violência e a corrupção.”

A descriminalização das drogas voltou a ser defendida por Fernando Henrique. Ele disse que a medida seria “o passo inicial” para resolver o problema. De acordo com o ex-presidente, isso foi usado em Portugal para facilitar o acesso dos viciados ao tratamento.

O ex-presidente é contra, no entanto, a possibilidade de que a descriminalização seja submetida a um plebiscito. Isso porque, assinalou Fernando Henrique, ainda não houve uma discussão suficiente sobre o assunto para embasar a população em uma possível votação.

PORTAL NOMINUTO

Agenda de Serra em Natal

O candidato à presidente da República pelo PSDB, José Serra, estará nesta quarta-feira em Natal .

O candidato tucano deve chegar às 14 horas no aeroporto Augusto Severo. De lá, todos seguem para o Alecrim, onde Serra vai caminhar ao lado do deputado federal Rogério Marinho e dos candidatos da Força da União pelas ruas do bairro, terminando com um comício relâmpago.

Às 17 horas José Serra segue para o Comitê Serra 45 instalado na Av. Alexandrino de Alencar, onde lança o Programa Sou Serra no RN.

É lá também que o candidato vai receber a “Carta do RN”, um documento com reivindicações e sugestões do Estado para seu – possível – mandato.

Às 19 horas, José Serra tem uma reunião com o segmento da saúde e vai debater suas propostas na Sociedade de Medicina.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Apresentações marcam estreia de governadoráveis na TV

O primeiro dia de horário eleitoral gratuito no rádio e na TV, para os candidatos ao Governo do Estado e Senado, foi marcado pela apresentação das histórias de vida e o currículo dos candidatos. Nesta quarta-feira, Iberê Ferreira (PSB) apostou na ligação de seu nome ao de Lula, enquanto Rosalba Ciarlini (DEM) e Carlos Eduardo Alves (PDT) ressaltaram as gestões realizadas à frente das prefeituras de Mossoró e Natal, respectivamente.

Segundo a se apresentar no horário eleitoral, Carlos Eduardo Alves destacou suas realizações e obras à frente da administração da capital, “segundo maior orçamento do estado”, e defendeu medidas como uma negociação mais eficiente dos contratos junto à iniciativa privada, para aumentar o potencial de investimentos do governo do Rio Grande do Norte. A propaganda da coligação “Coragem pra Mudar” aproveitou os pouco mais de dois minutos para mostrar cenas do candidato junto a eleitores.

Rosalba Ciarlini, por sua vez, usou os cinco minutos e 46 segundos de sua propaganda para apresentar um pouco de sua história profissional, como médica-pediatra, e também política, enfatizando o período à frente da Prefeitura de Mossoró e seu atual mandato no Senado, onde preside a Comissão de Assuntos Sociais. A candidata prometeu “fazer pelo Rio Grande do Norte o que fez por Mossoró como prefeita” e garantiu que irá governar para todo o estado.

Já os seis minutos destinados a Iberê Ferreira foram preenchidos principalmente por jingles e imagens aproximando o candidato da coligação “Vitória do Povo” do presidente da República. A frase “quem está com Lula, está com Iberê” foi repetida diversas vezes. O atual governador se apresentou como o político que vem dando continuidade ao trabalho da ex-governadora Wilma de Faria, que apareceu em um depoimento, e o responsável por colocar em prática o maior projeto de saneamento do Rio Grande do Norte, com objetivo de sanear 44% do estado.

TRIBUNA DO NORTE

sábado, 14 de agosto de 2010

SENADOR JOSÉ AGRIPINO CAMINHA NO BAIRRO DAS QUINTAS


NESTA SEXTA-FEIRA 13 DE AGOSTO O SENADOR JOSÉ AGRIPINO CAMINHOU PELAS RUAS DO BAIRRO DAS QUINTAS ACOMPANHADO PELOS MORADORES, LIDERANÇAS COMUNITÁRIAS E CANDIDATOS DA COLIGAÇÃO FORÇA DA UNIÃO.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Estudantes mudam foco de atuação

Quase nunca vi representantes do movimento estudantil no meu colégio. No ano passado até que um rapaz apareceu, tentando mobilizar os alunos para viajar até Brasília, mas ninguém se interessou”. A declaração de Pâmela Soares, 18 anos, aluna do terceiro ano do Atheneu, reflete bem o contexto em que é comemorado, hoje, o Dia do Estudante. Antes ligado diretamente às grandes questões nacionais, como a redemocratização, as Diretas-Já e o “Fora Collor”, o movimento estudantil enfrenta a apatia e a falta de interesse dos jovens e muda o foco de sua atuação, deixando de lado os temas político-sociais e voltando-se para os assuntos internos dos cursos e faculdades.
Pâmela diz que os alunos do Atheneu simplesmente nunca haviam ouvido falar da entidade que o jovem dizia representar. “Hoje nem lembro mais qual era o nome do grupo”, afirma. A coordenadora-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Thairinny Santos de Melo, admite que o quadro atual é de desmobilização. “Estamos tentando reaproximar o estudante do movimento e resgatar o sentimento de identidade que havia antes. Ao longo do tempo, houve um empobrecimento, uma perda de força”, ressalta. Para Thairinny, a própria redemocratização do País, com garantia de liberdade de expressão, contribuiu para a desmobilização. “Mas isso não anula os problemas nem deve desestimular a participação dos estudantes”, alerta.

A programação de atividades relativas ao Dia do Estudante, montada pelo DCE da UFRN, é ilustrativa da situação atual. Nenhuma grande manifestação, nem ato público. Apenas uma atividade na Biblioteca Central, que aconteceu ontem à tarde, justamente para apresentar o movimento estudantil aos calouros; e um trabalho de incentivo a estudantes atendidos pelo cursinho pré-vestibular do Diretório, previsto para hoje. “Nossa principal bandeira é a democratização da universidade, visando aumentar o percentual de participação dos alunos nos conselhos e nas eleições internas. Em relação a assuntos mais gerais, defendemos, junto aos movimentos sociais, que se criem limites para a quantidade de terra que a mesma pessoa possa ter. É uma forma de combater o latifúndio”, define a coordenadora.

Liberdades democráticas

Época bem diferente viveu o jornalista e bacharel em Direito Walter Medeiros, 57 anos. Ele entrou na universidade e iniciou sua militância em 1974, ponto alto da repressão do regime militar. Foi presidente do Centro Acadêmico de Ciências Sociais Aplicadas, representante do curso de Direito no colegiado e chegou a ser correspondente do jornal alternativo Movimento. “Naquela época, a gente não podia nem participar de reuniões, sob pena de ser preso. A bandeira geral do movimento estudantil na época eram as liberdades democráticas”, relembra.

A vigilância policial era constante e havia, no Brasil, muitos casos de estudantes mortos e desaparecidos. “A gente sonhava com um país em que fosse possível defender as próprias ideias e a democracia”, atesta.

Porém, Walter Medeiros evita criticar as entidades estudantis do século XXI. “Cada época tem suas motivações, não posso comparar a situação atual com a de 30 anos atrás. Hoje não há motivos para se ir às ruas defender a liberdade. O pessoal tem uma atuação bem livre, mas não sei se as bandeiras deles mostram sintonia com a realidade mais ampla”, destaca Medeiros, citando as cotas raciais, o ProUni e os problemas da saúde pública como exemplos de temas que deveriam merecer atenção dos estudantes. “Mas, repito, não gosto de criticar porque não vivo a realidade deles hoje”.

Razões da desmobilização estudantil

O diretor de Assuntos Estudantis da Associação Beneficente Estudantil do RN (Abern), Vânderson Gomes, levanta outra questão. “A chegada da esquerda ao poder, a partir de 2002, contribuiu muito para a desmobilização. Hoje as entidades têm uma atuação aqui, outra ali, mas não é um trabalho forte. Há ex-lideranças que estão trabalhando no governo”, lembra. Porém, ele associa a pouca participação dos estudantes a um quadro mais amplo de desmobilização. “A sociedade está estagnada, principalmente devido aos maus políticos. O estudante vê a escola pública sucateada e acha que não adianta lutar para melhorá-la”, queixa-se.

Segundo Vânderson, a Abern tenta reverter o quadro lutando pela abertura de mais grêmios estudantis nas escolas. “Eles praticamente não existem mais. Como a base de tudo é a escola, sem grêmios fica difícil trabalhar a conscientização dos alunos. Hoje o jovem está preocupado, acima de tudo, em concluir os estudos e entrar no mercado de trabalho. Até os pais, integrantes da geração que ia às ruas, também estão mais preocupados em colocar o pão na mesa. Isso acaba passando para a geração mais nova”, analisa Gomes. A Abern também não organizou uma programação significativa para o Dia do Estudante. Talvez distribua uma mensagem impressa aos jovens.

Também aluno do Atheneu, David Tavares, 17 anos, reforça um dos argumentos de Vânderson. “No colégio não tem grêmio, só representantes de sala, porque os estudantes não se interessam, especialmente no terceiro ano. Seria bem melhor se houvesse mais participação”, opina. Para não dizer que a mobilização dos jovens é nula, no ano passado foi realizada uma gincana para arrecadar fundos destinados ao Instituto Jovino Barreto. “Mas este ano não estamos participando nem da organização da festa do Dia do Estudante“, diz David.

Tentando contrabalançar o pouco interesse pela mobilização estudantil, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Potiguar (UnP) leva os alunos para bairros carentes de Natal, onde prestam atendimento jurídico e de saúde à população. “Não ficamos parados. Passamos nas salas, chamamos as turmas para se mobilizarem, fazemos palestras onde o ingresso é um quilo de alimento. Mas de fato o desinteresse é muito grande”, lamenta o presidente da entidade, Daniel Nascimento. Segundo ele, o foco está mudando em relação ao passado, onde as preocupações maiores eram os assuntos extra-universidade. “Hoje o movimento se volta mais para o lado acadêmico, para a melhoria do ensino. Com uma maior segurança política no país, o aluno prioriza outros temas”, acredita. Segundo ele, o DCE está elaborando um projeto para entrar na discussão sobre o pré-sal e tem a ideia de fazer um debate com os candidatos ao governo do RN.

TRIBUNA DO NORTE

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Candidato do PSOL quer ser senador para acabar com o Senado

Liberal...mas não tanto. Na entrevista à FM 95, o senadorável Waldemar Soares, apesar de candidato a senador, disse que era favorável ao fim do Senado Federal. “O senado hoje é um clube de ex-governadores, de corruptos, de pessoas que não tem nenhum compromisso com o Brasil, então nós queremos a extinção do senado porque não serve para nada. Tem que ter alguém lá como eu, que proponha isso. Pretendo propor uma emenda consituticional que unifique o Senado com a Câmara dos Deputados, e, assim, diminua os gastos e tenhamos maior representatividade no Brasil todo”, disse Waldemar....assim....meio que sugerindo para o Brasil a criação de um....Congresso Nacional!!! Depois de se apresentar como a grande solução para os problemas da política nacional, o candidato baixou o sarrafo na representação potiguar no Senado: "Nossos senadores são os mais improdutivos do país".

THAISA GALVÃO

Livro de Aluizinho será trocado por leite NAM 1 para o Varela Santiago

Outro homenageado da noite de pré-lançamento de "Repensando o Tempo, Enfrentando a Saudade e a Vida"" livro de Aluízio Alves Filho: o médico Paulo Xavier, diretor do Hospital Infantil Varela Santiago. É que o novo livro de Aluizinho, quando for lançado oficialmente, no próximo dia 12, não será vendido. Cada exemplar ser trocado por duas latas de leite em pó. E o médico Paulo Xavier já dá o recado: gostaria que as pessoas optassem por comprar o leite NAM 1 para trocar pelo livro. E a noite de pré-lançamento e aniversário de Aluízio Alves Filho contou com a presença de jornalistas como Paulo Tarcísio Cavalcante, e de amigos como o ex-governador Geraldo Melo e a ex-prefeita Edinólia Melo, do peemedebista histórico Ticiano Duarte, da "Senadora" mossoroense Rose Cantídio...

THAISA GALVÃO

Governo sanciona lei que põe fim a lixões para investir em coleta seletiva

Lei sancionada nesta segunda-feira prevê a responsabilidade compartilhada na gestão dos resíduos sólidos e proíbe lixões em todo o país.
O governo pretende investir R$ 1,5 bilhão em projetos de tratamento de resíduos sólidos, na substituição de lixões e implantação da coleta seletiva e no financiamento de cooperativas de catadores. Durante a solenidade em que foi sancionada a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse que R$ 1 bilhão já estão previstos no Orçamento de 2011 e que R$ 500 milhões virão da Caixa Econômica Federal.

As linhas de crédito poderão financiar a elaboração de planos estaduais e municipais de resíduos sólidos e cooperativas de catadores. “O dinheiro irá para prefeituras, catadores, estados, para todos aqueles que são objeto de financiamento pelo setor público. Às vezes, o municípios tem o projeto do aterro, mas não tem o dinheiro para fazer o estudo de impacto ambiental”, lembrou a ministra.

A lei sancionada hoje prevê a responsabilidade compartilhada na gestão dos resíduos sólidos e proíbe a manutenção de lixões em todo o país. A estimativa do governo é que, com a nova legislação, o potencial de geração de renda do setor de reciclagem salte de R$2 bilhões para R$ 8 bilhões, segundo cálculos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

A regulamentação da lei, que definirá como a regra será aplicada e as sanções para quem não cumpri-la, deverá ser feita em até 90 dias pelo Ministério do Meio Ambiente.

A ministra Izabella Teixeira enfatizou que a população também será responsável pela implementação da lei. O governo pretende fazer campanhas educativas para o consumidor sobre a coleta seletiva e o descarte de materiais como pilhas e baterias.

“Todo mundo é responsável por fornecer destinação adequada a resíduos sólidos. Vamos ter que incrementar os serviços de coleta seletiva – isso exige um trabalho monumental, mas temos um novo patamar de legislação, a possibilidade de ter consórcios, de financiamento.”

A ministra também apontou o papel da indústria na implementação da lei e disse que o governo pretende firmar acordos setoriais com as cadeias de eletroeletrônicos, alumínio e papelão para que os resíduos sejam descartados de forma correta.

PORTAL NOMINUTO